Este artigo ilustra o quão pouco se sabe desta entidade. A sua etiologia é multifactorial e seguramente será diferente de doente para doente, no entanto, o prognóstico é benigno em todos eles. A maioria dos doentes responde a medidas cognitivas e comportamentais. Naqueles casos refractários, a terapêutica de eleição são os beta-bloqueantes, porém a Ivabradina, é uma excelente opção e poderá ser mesmo a primeira escolha.

Para aceder à totalidade dos conteúdos deverá registar-se / cadastrar-se ou efectuar login

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe o seu comentário

  1. A comentar como Anónimo. Registe-se ou faça login à sua conta.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location