No estudo em apreciação, comparou-se a quantificação da regurgitação mitral por ECO e RMN tendo em vista a remodelagem ventricular após cirurgia, não se encontrou correlação com o volume regurgitante por eco. 

Será que particularmente para doentes assintomáticos com regurgitação mitral moderada e grave deveremos recorrer sistematicamente à multimodalidade de imagem, com realização de RMC, para apoiar ou não a decisão de correcção valvular? 

 

Para aceder à totalidade dos conteúdos deverá registar-se / cadastrar-se ou efectuar login

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe o seu comentário

  1. A comentar como Anónimo. Registe-se ou faça login à sua conta.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location