O prognóstico da estenose aórtica grave assintomática é mais sombrio do que tradicionalmente preconizado, com muitos doentes a beneficiarem de uma intervenção precoce. Os resultados deste estudo que idealmente deveriam ser confirmados por um ensaio prospectivo, permitem contudo que, tal como sugere um editorial que acompanha a publicação se coloque a questão: de que estamos à espera?

Para aceder à totalidade dos conteúdos deverá registar-se / cadastrar-se ou efectuar login

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe o seu comentário

  1. A comentar como Anónimo. Registe-se ou faça login à sua conta.
Anexos (0 / 3)
Share Your Location